26 fevereiro 2016

ERA PARA SER... MAS NÃO FOI

Olá, povo lindo! Estava querendo escrever aqui há dias, mas o tempo e a oportunidade não estavam favoráveis. Deixemos isso de lado e vamos ao que interessa(?).

 Há mais ou menos UM mês eu atualizei meu status de relacionamento no Facebook e informei que estava em um relacionamento sério. Nem deu tempo de fazer um post aqui falando sobre o assunto e cá estou para escrever que estou solteiro/na pista/bicho solto novamente. Não irei escrever um “textão” para falar sobre esse “romance relâmpago”.

 Por que não deu certo, Manoel?

 Bem, por alguns motivos, mas o maior deles, sem sombra de dúvidas é porque faltou amor. Ela dizia que me amava e praticamente exigia que eu a amasse na mesma intensidade, mas eu não conseguia retribuir o sentimento. (Muita pressão só é bom para cozinhar galinha velha, como diz minha mãe.) Eu só consegui gostar dela e estava com ela todos os poucos dias que passamos juntos tentando amá-la. Mas não rolou. Acredito estar pronto para um relacionamento sério, mas sem exigir o amor da outra pessoa. Acho que isso atrapalhou. Gosto da espontaneidade. De amar e ser amado sem exigências, apenas por vontade. Eu sentia essa “pressão”, essa carência nela e eu já escrevi aqui no blog que você só estará plenamente pronto para um relacionamento quando aprender a ser feliz sozinho porque ninguém deve receber esta difícil [porque não dizer, quase impossível] missão de nos fazer feliz.

 Continuo tranquilo e feliz com minha solteirice, assim como da última vez que escrevi aqui. Espero em Deus que da próxima vez que eu atualizar meu status de relacionamento seja de forma definitiva.

É isso, pessoal. Até logo! (Espero contar uma linda história de amor aqui em breve. Minha, claro.)

01 dezembro 2015

EU NÃO ESCOLHI ESPERAR


Olá pessoas!  Sem embromação de “não postei mais aqui porque...”, vamos direto ao assunto.


Devido ao fato de ser “evangélico protestante”, ou, como a maioria diz, “crente”, muitas pessoas acham que eu concordo com tudo que esse movimento inventa ou incentiva. Não, eu na verdade prefiro ser conhecido apenas como cristão e minha esperança é me tornar a cada dia imagem e semelhança do meu Mestre Jesus, O Cristo. Tenho aprendido Dele a ser uma pessoa melhor e mais humana; manso e humilde de coração.


Coração... Isso lembra sentimentos e relacionamentos. Pronto, é aqui que eu queria chegar: RELACIONAMENTOS.


Existe no meio “evangélico” um movimento intitulado “Eu escolhi esperar” do qual EU NÃO FAÇO PARTE. Por um tempo eu até apoiei, achei legal a idéia e tudo. Mas depois eu fui percebendo que isso pode ser perigoso. Como eu disse, a idéia é legal, mas nem todo mundo que “adere” está preparado psicologicamente. E para estas pessoas, o “esperar” se torna um fardo muito pesado. Digo isso por experiência própria. Quem, assim como eu, já teve vários relacionamentos e vida sexual ativa, sabe o quão bom é ter uma pessoa. O problema é que quem faz parte do EEE (sigla do movimento) fica esperando uma “resposta divina” para se relacionar com alguém e quando começam a se relacionar isso se limita a tornar-se melhores amigos: sair juntos e de preferência entre amigos, não beijar (não é regra geral mas é melhor evitar), relacionamento sexual nem pensar... Neste último quesito eu tenho observações a fazer: 1) Eu sou contra o sexo sem compromisso. Acho isso prejudicial. Causa, sim, uma “mancha” em nós. 2) Eu sou a favor do sexo antes do casamento desde que já esteja tudo resolvido, que haja afinidade entre o casal e o desejo de formar uma família.


O problema do EEE é que a galera tem sofrido para esperar. E muitos tem “caído”. Não é fácil mesmo e eu acho que não deveriam espiritualizar tanto. É melhor orientar do que repreender, afinal, Jesus advertiu que pensamentos errados também são pecados. 


Já tem um ano que não me relaciono amorosamente com ninguém. Não por opção, mas por precaução. Sabe, eu aprendi a ser feliz comigo mesmo, com minha solteirice. Não quero alguém que estrague essa paz que eu tenho experimentado, o que eu quero é compartilhar esse sentimento com alguém. Mas, cadê esse alguém? Porque já me apareceram pretendentes e quando eu comecei a sentir-me sufocado, tratei de desfazer a situação. Sinto falta de sexo? CLARO! Mas o relacionamento é MUITO mais que isso. Se fosse só pelo sexo, estaria muito fácil de resolver. E nem precisa mais ir para cabaré, sexo sem compromisso tem virado "moda" e é muito fácil de se conseguir. 


Meu desejo não é encontrar uma pessoa perfeita, pode ser alguém tão imperfeito quanto eu, mas que não venha carregada de problemas passados: frustrações, medos, ciúmes doentios... E que não tenha em mente o clichê “homem é tudo igual”. Aqui não, querida.

08 setembro 2015

TEATRO

Lembrei de uma canção do Peninha que diz “tudo era apenas uma brincadeira que foi crescendo, crescendo e me absorvendo...”. Foi o que aconteceu quando decidi entrar para o teatro da igreja. Não fazia idéia do quanto me apaixonaria. Na verdade, no primeiro dia de teste/ensaio eu pensei mesmo foi em desistir. A professora até ‘estimulou’ dizendo “quem não quiser se comprometer e ir até o final nem comece, pode ir embora logo”. Confesso que não me levantei e fui embora porque ninguém levantou também. Mas seu estava ali, perdido, torcendo para que fossemos liberados e para que eu, ao chegar em casa, conversasse um pouco mais com Deus para saber se era aquilo mesmo que Ele estava me direcionando para fazer. (Porque mesmo não entendendo ao certo o porquê de estar ali, eu sabia que Deus sabia.)

A professora apresentou a proposta do que seria a peça e eu achei interessante. Aí ela disse que cada personagem escreveria seu próprio texto e depois ela e o diretor da peça fariam apenas uma espécie de “enxugamento”. Não vou mentir que eu achei que isso não iria dar muito certo... Mas eu estava enganado.

O nome da peça é “Os Improváveis” e conta a história de seis personagens bíblicos: Neemias, Jonas, Pedro, Sansão, Paulo e José. Eu fiquei com a parte de Neemias (que servia ao rei da Pérsia como copeiro mas que não se conformava com toda maldade que assolava seu povo e foi tremendamente usado por Deus para reconstruir os muros de Jerusalém). Eu conhecia a história de Neemias, mas, de forma, digamos que, superficial. Achei muito legal conhecer mais o personagem que eu iria representar. Acabei descobrindo uma forma muito linda, forte e impactante de pregar a Palavra de Deus. Ah, a peça também conta um pouco a história do xadrez e cada personagem é como se fosse uma peça do tabuleiro.

“Teatro cristão é a Bíblia em 3D”. Sim, teatro cristão não é apenas a arte em si só. É uma forma de levar a Palavra de Deus de uma maneira simples, direta e objetiva às pessoas. E teatro cristão, diferente do teatro secular, envolve muito mais que profissionalismo e entrega, é uma guerra espiritual. Portanto, quem se envolve no teatro cristão precisa orar muito e procurar se apresentar diante de Deus sempre limpo. 

Foram apenas três semanas entre montar os textos, montar as cenas, ensaiar, fazer marcação de palco e apresentar. Mas Deus estava sempre nos ajudando, e, pra glória dEle, a apresentação foi uma benção. As pessoas entenderam a mensagem, muitas ficaram impactadas, pessoas que tinham se afastado da igreja sendo tocadas e se sentindo convidadas por Deus a voltarem...

Já recebemos convites para apresentar a peça em outras igrejas e estamos muito felizes pelo que Deus tem feito por nós, em nós e através de nós. A Ele a glória! 

Enfim, me encontro apaixonado pelo teatro cristão. E sinto que me encontrei nas artes. 

06 junho 2015

Sobre amizades

E aí gente boa, tudo belez? Então, o texto desta semana demorou um pouco a sair porque fui remanejado para outro setor na empresa que trabalho e nesta nova função tudo que eu menos tenho é TEMPO. Mas não vou usar isso como desculpa para não postar porque, bem, eu posso escrever em casa, né? Pois é... Vamos que vamos!

Falei no post passado que participo de um grupo de blogueiros no whatsapp e o que vou falar hoje é – mais uma vez - sobre o que a galera também andou abordando esses dias no grupo: AMIZADES.

Eu me sinto um privilegiado não por ter muitas amizades, porque não tenho tantas, mas, porque sei que as que tenho – e sei que tenho – são verdadeiras e despretensiosas.  Mas gente, hoje em dia está tão difícil esse negócio de amizade verdadeira. A Bíblia diz no livro de Provérbios que “há amigos que são mais chegados que um irmão” (18:24b) e eu concordo plenamente. Tenho amizades que consigo me “abrir” e contar para elas o que não conto para meus irmãos de sangue exatamente pelo fato destas amizades estarem tão mais próximos que conseguem me entender melhor.

Mas também tenho umas “amizades” que sei que não posso contar em determinadas situações. Amizades por interesse. Diferentes das verdadeiras, essas muitas vezes andam comigo mas sabem muito pouco a meu respeito porque só interessa para elas a parte que eu posso ajudá-las. Ainda assim não jogo fora nem deixo de ajudar quando posso. Como diz minha mãe “é porque eu tenho a natureza boa”. 

Com o avanço da tecnologia e o surgimento das redes sociais, cada vez mais agrego ao meu círculo de amizades as amizades “virtuais”. Algumas permanecem sendo amizades virtuais por “problemas geográficos” (como é o caso do Inagaki do blog “Pensar enlouque, pense nisso” ou o Fred Fagundes que ajudou a criar o blog “Jacaré Banguela”), mas outras hoje já são bem reais. A Arlinda e a Lanussa, por exemplo. Conheci a Arlinda através deste blog que ela conheceu através da Lanussa que... Eu não sei como a Lanussa conheceu este blog, mas, eu conheci a Lanussa (no offline) na casa da Arlinda. Bem a nossa cara essas “loucuras”. kkk

Poderia citar ainda aqui uma dezena de amizades que começou através deste blog e do saudoso MSN, pelas quais eu tenho o maior apreço como é o caso da Jeane Melo (presidente da Associação do Diabéticos do Piauí – ADIP), mas vou deixar isso para outra ocasião. Aliás, sobre o dia que conheci a Arlinda e o dia que conheci a Jeane eu já até postei aqui no blog e os links seguem no final deste post.

O que me deixa feliz nesse lance de amizades é reencontrar uma pessoa que eu conheci na época de escola - ou coisa do tipo – e saber que a amizade permanece e permanece a mesma, mesmo não havendo mais a proximidade física de antes. Essas eu valorizo demais. Aliás, amizade de verdade independe de estar perto. Tem gente que está tão perto da gente e ao mesmo tempo tão longe. Mas a amizade verdadeira rompe as barreiras do tempo e do espaço. 

Valorize as amizades verdadeiras. Não seja uma pessoa de muitos amigos, pois como diz a Bíblia “o homem que tem muitos amigos, tem-nos para a sua ruína” (Provérbios 18:24a), mas, seja a melhor pessoa que você puder para os verdadeiros amigos. Seja mais chegado que um irmão para seus amigos. 

Ah, e não deixem de conferir também os blogs dessa turma: Arlinda Monteiro, Lanussa, Lucas e Susyanne. =)

P.s1: Escrevi isso “caindo” de sono. Desconsiderem qualquer “deslize” ou falta de concordância com o que me propus a escrever. 
P.s2: Clique AQUI para ler a postagem que fiz quando conheci a Arlinda Monteiro e AQUI para ler sobre o dia que conheci a Jeane Melo. ;)

27 maio 2015

Relacionamentos amorosos: O CAOS


Que alma gêmea o que? Eu quero mesmo é uma alma diferente!

Por que está tão difícil um relacionamento amoroso de sucesso nos dias atuais? Foi buscando resposta(s) para esta pergunta que eu, Lanussa, Arlinda e Lucas (um grupo muito massa de blogueiros Made in Piauí) iniciamos uma discussão em nosso grupo no whatsapp e, baseado no que foi comentado lá (no grupo), cada um resolveu explorar o assunto em seus respectivos blogs. Então vamos nós!

Pois bem, como já foi abordado por essa galera linda acima a situação não está fácil e o problema, a meu ver, é a “coisificação” do ser humano. Minha filha (que tem 10 anos de idade) me disse outro dia que ouviu uma frase que ela achou interessante: “as pessoas estão amando as coisas e usando as pessoas”. Ela ainda me disse “pai, isso está errado!”. Ela está certíssima. Isso está muito errado.

Outra coisa que tem destruído relacionamentos é o “eu posso” “eu quero” “eu vou” “eu isso” “eu aquilo”... Tudo “EU” ao invés de “NÓS”. Preocupação de sobra com a própria felicidade e pouca (ou nenhuma) preocupação com a outra parte. Falta AMOR. As pessoas não querem mais amar, querem estar com alguém. Querem mudar o status de relacionamento nas redes sociais. Querem “aproveitar” a vida. Mas AMAR? Amar custa caro, pois requer preocupação, companheirismo, cuidado, atenção, renuncia... “Amar, é encontrar a própria felicidade na felicidade alheia”. (Wilhelm Leibniz)

“Onde estamos procurando?” Esta foi uma das perguntas que fez parte da nossa conversa. Refletindo sobre isso, eu cheguei à conclusão de que, na verdade, a pergunta correta seria “o que estamos procurando?”. É lógico que a possibilidade de você encontrar alguém sério, para namorar e casar, num baile funk, é praticamente ZERO, mas se você sabe O QUE QUER e o que você quer é alguém sério, você certamente não vai procurar nestes bailes. Defina o perfil da pessoa que você quer e frequente locais onde a probabilidade de "esbarrar" com esta pessoa seja maior. Eu, por exemplo, desejo encontrar uma mulher que me ajude a ter ainda mais fé e intimidade com Deus. Onde estou procurando? Na igreja, inclusive!

Pare de atirar para todo lado, não precisa se desesperar. Ainda existem pessoas sérias afim de relacionamentos sérios. Talvez o que esteja faltando é VOCÊ se decidir e decidir levar um relacionamento realmente a sério. A pessoa perfeita não existe e se existisse não daria certo com nossas imperfeições. Estar solteiro não é mesma coisa que estar com, sei lá, um câncer. Então, PARE hoje mesmo de achar que vai morrer por estar solteiro/solteira. Tem muita gente na mesma condição que você. Muita gente legal. Tenha fé! =)

O BLOG

Este blog têm conteúdo fantasioso e não deve ser levado tão a sério. A cópia do conteúdo é permitida e incentivada, mas por favor, linken a fonte e dêem os devidos créditos. Melhor visualizado com os olhos abertos, resolução de 1024x768 ou superior e usando o navegador Firefox.

ULTIMAS POSTAGENS

TRANQUEIRAS

TwitterCounter for @manuelzinho100 Medir Directory of Entertainment Blogs Divulgue o seu blog!

Social Commentary Blogs - BlogCatalog Blog Directory who's online

blogs piauienses

eXTReMe Tracker

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

  © Blogger template 'Mantis' by Ourblogtemplates.com 2008 | Customizado por MaNuElZiNhO

Voltar para o TOPO